Thiaguinho Batalha

Todas as Noticias

Em live com Thiaguinho, Mandetta comenta real motivo de sua saída e diz que não fala com Bolsonaro desde abril

Em live com Thiaguinho, Mandetta comenta real motivo de sua saída e diz que não fala com Bolsonaro desde abril
julho 19
01:22 2020

O Projeto Live em Ação do vereador Thiaguinho Batalha teve um convidado especial na noite da última quinta-feira, 16, o médico e ex-Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, que foi ministro do governo de Jair Bolsonaro de janeiro de 2019 até abril de 2020, quando foi demitido devido a divergências com o presidente sobre a política de isolamento social na pandemia. No bate-papo ao vivo no instagram que foi acompanhando por cerca de 10 mil pessoas, Mandetta se mostrou uma pessoa alegre e descontraída e brincou diversas vezes com o parlamentar sergipano. O ex-ministro falou sobre o quão forte é o vírus e deu diversos recados direcionados aos sergipanos para se cuidarem do coronavírus já que o estado ultrapassou a marca dos 1.000 mortos. No final da live, questionado sobre o real motivo da sua saída do Ministério da Saúde, Mandetta explicou o caso com uma comparação.

“Toda vez que você tem uma notícia ruim como, por exemplo, se você for ao médico e ele falar que você está com alguma doença grave ou que morreu um parente seu, a primeira coisa que você faz é querer negar aquela notícia dizendo que o diagnóstico está errado, que o médico está errado, que não tem e que não existe. É a fase da negação. O presidente estacionou nessa fase. Ele negou, negou, negou e eu falava o que era para fazer e ele não aceitava. A segunda fase depois da negação é a raiva.

A pessoa fica com raiva, com ódio, e precisa achar um culpado e foi nessa fase que ele achou que o que ele podia fazer era demitir o ministro porque trouxe essa notícia ruim. Ele queria um caminho muito ligado a economia e eu queria um caminho mais ligado a preservação da vida naquele momento. E ele optou por esse outro caminho mesmo sabendo dos desdobramentos que podiam ocorrer. Eu desejei muito boa sorte para ele e transmiti o cargo para o meu sucessor”, explicou Mandetta.

O ex-ministro também ressaltou que não tem contato com o presidente Jair Bolsonaro desde que saiu do ministério no dia 16 de abril, desejou boa recuperação ao presidente que está com coronavírus e fez um pedido para que ele reflita e pense nos brasileiros que não possuem condições de tratamentos de saúde adequados.

“Após a transição do cargo eu nunca mais tive contato, nunca mais conversei com ele. O último foi no dia 16 de abril quando ele me pediu para deixar o cargo e até hoje nunca mais o encontrei. Desejo boa sorte e que ele se recupere bem da doença assim como 90% das pessoas na idade dele se recuperam bem, seja com cloroquina, com benzedeira, com paracetamol, com vitamina D, com zinco ou com agora a ivermectina que estão usando muito, enfim com o que quer que seja, espero que ele saia muito bem e que a doença faça ele refletir que nem todo mundo tem eletrocardiograma a sua disposição, nem todo mundo tem um médico particular para atendê-los e que o povão está aí precisando de cuidados e são nessas pessoas que precisamos pensar. Tomara que ele reflita e estenda a mão para esse povão”, finalizou o ex-ministro.

Autor

Equipe TB

Equipe TB

Artigos Relacionados

0 Comentário

Não há comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Opinião Pública

Você gostaria de ver brinquedos adaptados para crianças com necessidades especiais nas praças públicas de Aracaju?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...